‘É UM EXÉRCITO DE CHUPA CHARQUE E DE GENTE VAGABUNDA’: Sikêra Júnior responde as falas dos deputados que votaram contra o seu título de cidadão paraibano – VEJA VÍDEO

 O Apresentador Sikêra Junior respondeu neste Sábado as falas dos deputados que votaram contra o seu título de cidadão paraibano; o comunicador diz no vídeo ter recebido uma matéria com a seguinte manchete: “ALPB rejeita título de cidadão a Sikêra Jr: “Seria uma vergonha”, diz Estela” ; a partir daí, o Sikêra distribuiu inúmeros insultos.

Após ler a fala da Deputada estadual Estela Bezerra (PSB),  dizendo que passagem do apresentador além de ter sido rápida, foi também turbulenta, o mesmo solta: “Não pedi nada a vocês, nunca dependi de vocês e nem quero” , O apresentador ainda afirma que são 27 mil CPF’s recebendo dinheiro do governo de Ricardo Coutinho “É um exército de chupa charque e de gente vagabunda.” completa.

No seu programa Ao vivo, o apresentador chegou a comentar do desentendimento que teve na Paraíba com a jornalista Kalyne Lima, após ter sido acusado pela deputada Estela Bezerra de ‘Desrespeitar as mulheres paraibanas.”

“Ela diz que eu faltei com respeito as mulheres quando eu falei das unhas da moça, e, a moça que eu falei tudo isso é uma rapper grafiteira, eu botei ela na justiça e ela foi obrigada a me pedir desculpas.” O apresentador ainda pediu para soltar o vídeo de Kalyne com o seu pedidos de desculpas.

Anteriormente, em sua conta do Intagram, Sikêira havia acusado a rapper e jornalista Kalyne Lima, que não tem mandato no legislativo, de ter impedido a entrega no título: “Uma rapper grafiteira, profissão de honra diga-se de passagem, me difamando nas ruas da cidade”.

O mesmo ainda chegou a afirmar que na época do seu desentedimento com Kalyne, teve que comprar carros blindados para todoa a família. “Fui ameaçado, tive que levar minha família às pressas para São Paulo, tudo por culpa dessas Desgraças, comunistas, maconheiros.” disse ele.

Não parando por ai, Sikêira ainda se dirigiu a Deputada estadual Cida Ramos (PSB), como “Deputada aleijada” e, citou o caso da mesma ser acusada de Superfaturamento, por ter comprado mais de 5 milhões em filtros de barro.

Já da vereadora  vereadora Sandra Marrocos (PSB), o apresentador disse que a mesma quer tirar a ciclovia “para as raparigas ganhar dinheiro” “Essa é a defesa da mulher paraibana, vereadora Sandra marrocos.” Afirmou.

Para conlcuir, o comunicador voltou a falar da Deputada Estela Bezerra (PSB), colocando que o seu patrimônio cresceu em 170% em seis meses, “Vergonha é você para a Paraíba, Lave sua boca para falar o meu nome, você está envolvida até o talo na operação calvário e vai parar na cadeia a qualquer momento.” concluiu, Sikêira.

 

Veja na íntegra o vídeo

 

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Da Redação com Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88

Deputado Cabo Gilberto diz que é ‘por amor’ que está firme com Aliança pelo Brasil

 O deputado Cabo Gilberto disse que “é por amor” (expressão usada pelo presidente Bolsonaro) que os parlamentares estaduais do Nordeste deram o pontapé inicial de criação do Aliança pelo Brasil, novo partido do presidente Jair Bolsonaro após a saída do PSL.

Aconteceu durante encontro realizado ontem, em Salvador. Os deputados do Nordeste assinaram uma carta-apoio ao presidente Bolsonaro, cujo teor sinaliza com o referendo de oito de um total de nove deputados estaduais eleitos pelo PSL do NE.

A Paraíba teve duas representações. Além de Cabo Gilberto, o deputado Moacir Rodrigues e a lista segue com assinaturas dos deputados Delegado Cavalcante e André Fernandes, do Ceará; Capitão Alden, Pastor Tom e Talita Oliveira, da Bahia e Cabo Bebeto, de Alagoas.

“É um reconhecimento por tudo que o presidente tem feito pelo Nordeste”, atesta o deputado Gilberto.

Confira à carta-apoio ao presidente Jair Bolsonaro:

Esta carta expressa todo reconhecimento pelo esforço, atenção e investimentos realizados por Vossa Excelência em prol do Nordeste brasileiro que, mesmo sem ter ofertado grande quantidade de votos, têm sido diretamente beneficiado com os inúmeros investimentos realizados por intermédio do Governo Federal.

Nós, deputados estaduais do PSL no Nordeste agradecemos todo empenho, preocupação e respeito ao povo nordestino. Muitas coisas foram feitas e outras tantas serão, para o bem de toda gente e de nosso Brasil. Por isso, não somente em período eleitoral, mas principalmente agora dizemos sim, somos soldados leais de Vossa Excelência e servos do nosso povo, para o bem da região Nordeste, dos nossos Estados, enfim do nosso Brasil.

Por fim, declaramos nosso total apoio e agradecimento a Vossa Excelência, nos colocando à inteira disposição pela luta incondicional em prol do Brasil, fortalecendo cada vez mais nossa aliança. Brasil acima de tudo e Deus acima de Todos!”

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88

 

Lula se fez mito e converteu-se na esperança maior de poder dos petistas

 Abstraindo a discussão maniqueísta sobre se o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é culpado ou inocente das acusações de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, até porque esse enredo ficou para trás com a guinada do Supremo Tribunal Federal pela soltura de réus condenados em segunda instância (caso dele), convém levar em conta que Da Silva sobrevive incólume nas hostes do PT e em frações da esquerda graças ao sortilégio de que ele lançou mão, ocupando todos os espaços de modo a que ninguém lhe fizesse sombra. Como parte do maquiavelismo de algibeira que se pôs a executar, o líder petista jamais permitiu que sua autoridade fosse questionada ao longo da trajetória. 

Uma reportagem da revista “Veja”, datada de abril de 2018, afiançava que o principal responsável pela ausência de lideranças à altura de Lula é ele próprio. Espanou antigos companheiros e afundou seus projetos políticos, como se deu com Eduardo Suplicy, Cristovam Buarque e Tarso Genro, teoricamente os que mais sofreram. Também “penou” nas mãos de Lula o ex-ministro eex-condestável petista José Dirceu, que tinha quase certeza de vir a suceder a Lula como candidato a presidente da República e ficou de queixo caído ao constatar que o nome “in pectoris” já estava ungido há algum tempo: o de Dilma Rousseff, que, além de ser mulher, seria facilmente manipulável pelo pajé petista. Dirceu engoliu em seco porque deseja manter a fleugma mesmo em momentos difíceis. E foi de olho nessa tática que ele não fez acordos de colaboração ou delação para conseguir abrandamento da pena. Ou seja, não carrega a pecha de “traidor” ou de “quinta-coluna”, como são chamados ex-czares do petismo como Antônio Palocci, “O Italianinho”. Esse, o PT não perdoa.

 

Quando foi confinado a uma sala da superintendência da Polícia Federal, Lula passou a despachar com uma flexibilidade impressionante com próceres de confiança do PT, tornando-os pombos-correios de recados à militância ou de advertências a “companheiros” que poderiam não segurar o “tranco” e acabar dando com a língua nos dentes. A caminho da, digamos, prisão, o ex-dirigente cuidou de avisar ao seu séquito que na PF de Curitiba iria se dedicar ao que sabe fazer: articular e inflar as massas. Sabe-se de uma outra condição imposta por Lula e repassada à “companheirada”: uma vez preso, esperaria receber lideranças internacionais. Ah, sim, e não queria nem ouvir falar em regime semiaberto, uma espécie de sacrilégio para ele. Evidente que, como nem tudo foi combinado com os “russos” (como dizia Mané Garrincha), Lula teve que providenciar à undécima hora, em 2018, uma alternativa de emergência para dar combate a Jair Bolsonaro, que já posava de outsider político. Foi quando o “estalo de Vieira” soprou-lhe o nome de Fernando Haddad, que se empenhou o quanto pôde em posar de “bom moço” na campanha, sonegando ao distinto público a informação de que fora indiciado pela PF sob suspeita de ter recebido 2,6 milhões de reais em caixa dois da empreiteira UTC nas eleições de 2012.

Lula, que gosta de se referir a si próprio com um viés personalista, só admitiria ver o PT engrossando o palanque de outro candidato de esquerda se tivesse desabado sobre a desbotada estrela vermelha o “Armagedon”. Não foi propriamente isso que aconteceu, o que contribuiu para que, de forma tranquila, Da Silva empurrasse goela abaixo da militância petista a candidatura de Haddad. Diga-se de passagem que Haddad, anabolizado pelo pajé de dentro da sala da PF em Curitiba, logrou alcançar performance invejável para os recalcitrantes que duvidavam do seu poder de fogo e densidade eleitoral. Saiu do pleito com 45 milhões de votos no bestunto, uma consagração para o desconhecido Haddad, que em áreas do Nordeste era conhecido por eleitores como “Andrade”. Não levou a taça para casa, mas fez um forte estrago no arraial bolsonarista, que agitou a bandeira ideológica e contra a corrupção.

 

Labora contra o bom senso qualquer tentativa de negar a Luiz Inácio Lula da Silva a habilidade de ser um líder pragmático – e revezes eventualmente enfrentados sob sua direção prosperaram devido às conjunturas madrastas vivenciadas pelo próprio PT no bojo da correlação de forças políticas tradicionais do país. Mas ele é um animal político, sempre pareceu talhado para tanto e montou um partido à sua imagem e semelhança, nos moldes dos regimes administrados por caudilhos, fossem de esquerda ou de direita. Ninguém ignora que mesmo com Lula solto, não será fácil para o PT ressurgir das cinzas como a Fênix. O partido vai ter que cortar um dobrado para voltar a ocupar a cadeira do Palácio do Planalto. No frigir dos ovos, Lula criou uma encruzilhada para ele próprio. É o que veremos, na sequência dos rituais que são produzidos em Brasília a poder de muita pajelança.

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Da Redação com Roberto Noticia  -  Jornalista -  DRT 4511/88 e Nonato Guedes

 

 

JOÃO REVIDA RICARDO COUTINHO (áudio) - “Será que as obras não eram pra ser concluídas, não?”

 “Será que as obras não eram pra ser concluídas, não?” Com essa indagação, com evidente ironia, o João Azevedo voltou a revidar postagens do ex Ricardo Coutinho em rede sociais, insinuando que o governador só está inaugurando obras dele (Ricardo): “E eu disse, durante a campanha, que todas as obras que foram iniciadas serão concluídas.”

Revelou também que seu governo já chegou a pagar mais de R$ 200 milhões por obras iniciadas na gestão anterior e até algumas delas dadas como concluídas e que sequer estavam prontas: “O teatro Santa Catarina, nós entregamos lá.. a verdade tem que ser dita. O teatro Santa Catarina, a obra, custou R$ 5 milhões, foi pago apenas R$ 250 mil, em 2018, quem pagou R$ 4,75 milhões foi este governo.”

E pontuou: “Obra de governo não tem dono é do povo.”

CONFIRA O ÁUDIO…

Tocador de áudio

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Da Redação com Roberto Noticia  - DRT 4511/88 e Helder Moura

Filho diz que o deputado Julian Lemos traiu Bolsonaro e sugere: pede pra cagar e sai

 O deputado federal Julian Lemos, que foi acusado pelo advogado de Jair Bolsonaro de ter comprado o diretório estadual do PSL na Paraíba, voltou a ser espinafrado, desta vez por ninguém menos que o filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro. Em bom português, Bolsonaro filho entoou mais ou menos assim: Julian, pede pra cagar e sai!

Em tom jocoso, Eduardo Bolsonaro disparou um petardo na direção de Lemos. Confira:

A ira de Eduardo contra Julian se deu por conta de uma suposta traição do paraibano ao pai na briga do PSL. Aliás, há quem diga que Lemos nunca teve o mesmo espaço com Bolsonaro desde a assunção à Presidência da República. 

Leia mais notícias no  portal www.1001noticias.com.br 

 

http://www.1001noticiasfm.com/  http://www.1001noticias.com.br/blog/

 

http://www.tv1001noticias.com.br/  no Youtube e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos.

 

Você também pode enviar informações à Redação do Portal 1001 Noticias pelo WhatsApp (83) 9 88 66 - 50 11. 

                           

Instagram - https://www.instagram.com/portal1001noticias/

 

Da Redação com Roberto Noticia  - DRT 4511/88